Era verão, mas não fazia sol em Shangri Lá

Era verão, mas não fazia sol em Shangri Lá,  2022
Vídeo e Inteligência Artificial.
Matheus da Rocha Montanari

Em "Era verão, mas não fazia sol em Shangri Lá", o clima se torna um dos agentes artísticos, confrontando a utópica cidade literária no alto do Tibete, a praia brasileira no litoral do Rio Grande do Sul e as montanhas do Parque Yosemite no Estados Unidos.

 

Shangri Lá foi originalmente criada em 1933 por James Hilton em seu romance Horizonte Perido. É um lugar imaginário e montanhoso, supostamente na região do Tibete, onde os habitantes nunca envelhecem, desde que nunca saiam de lá, oscilando entre um paraíso e uma prisão.

 

A obra opera tensionando a relação entre o natural e o artificial. Entre grãos de areia e grãos de ruído pixelizado, redes generativas adversas cíclicas (cycle GANs) são usadas para construir um conjunto imagético.

As redes de inteligência artificial utilizadas no projeto são treinadas com imagens de diferentes estações do ano no mesmo local. A partir desse conjunto de dados, elas competem entre si para alterar artificialmente as imagens com estações do ano opostas, até que uma convença a outra da naturalidade de sua artificialização.

O modelo foi desenvolvido com base em imagens do Parque Yosemite, nos Estados Unidos da América. O parque é frequentemente visitado por alpinistas profissionais e amadores que se aventuram em escaladas, registrando os percursos em reportagens, fotos, vídeos e postagens em blogs. Um renomado alpinista da região, Bruce Bindner, ou Brutus de Wyde, como era conhecido, afirma ter encontrado Shangri Lá em uma de suas expedições. Brutus descreveu e até fez alguns desenhos do belo lugar da High Sierra, mas manteve em segredo sua localização.

O algoritmo é treinado com um conjunto de 853 imagens do parque no verão e 1273 imagens no inverno, como referência. A partir deste conjunto, traduz qualquer imagem de entrada para a estação oposta do ano. Com isso, as definições de inverno e verão, apesar de sua globalidade e diversidade, são estabelecidas com base nas características locais do parque.

Confrontamos essa ideia apresentando imagens da praia de Xangri Lá em um dia nublado de verão. Sem referências para dunas de areia, o algoritmo as transforma em montanhas cobertas de neve. Isso cria a paisagem utópica de uma praia nevada subtropical. Sem saber, o sistema replica as estações do hemisfério norte no hemisfério sul, criando cenas oníricas em busca do sol de Shangri Lá.

Sequência 01.00_00_05_06.Quadro011.jpg